Monday, April 03, 2006


AVISO AOS NÁUFRAGOS

"Esta página, por exemplo,
não nasceu para ser lida.
Nasceu para ser pálida,
um mero plágio da Ilíada,
alguma coisa que cala,
folha que volta pro galho,
muito depois de caída.

Nasceu para ser praia,
quem sabe Andrômeda, Antártida
Himalaia, sílaba sentida,
nasceu para ser última
a que não nasceu ainda.

Palavras trazidas de longe
pelas águas do Nilo,
um dia, esta página, papiro,
vai ter que ser traduzida,
para o símbolo, para o sânscrito,
para todos os dialetos da Índia,
vai ter que dizer bom-dia
ao que só se diz ao pé do ouvido,
vai ter que ser a brusca pedra
onde alguém deixou cair o vidro.
Não é assim que é a vida?"

(Paulo Leminski)

9 comments:

Cintia Melo said...

Gustavo,
Um bom começo!!
Desejo sucesso ao seu blog e a vc...
bjs
Cintia

Dé said...

Oi Gu!
Acho que sou a primeira pessoa a visitar seu blog... Acho! Sou, pelo menos, a primeira a postar um comentário...rs
Adorei o texto. Começar com Leminski é abrir com chave de ouro, amigo!
Aguardo a próxima vertigem! ;)
Beijos pra ti, querido

Dé said...

Putz, não fui a primeira...rs Passaram na minha frente, mas a hora da postagem é a mesma...haha
Detalhe pro elogio de Cintia... o mesmo meu! :)
Bj

Katemari said...

Gosto de Leminski, mas sou mais fã de blogs que me deixam viver o lado voyeur, ou fofoqueiro, como queira.
;)

Darlene Bezerra said...

Oi,
Vc começou bem, eu tb gosto de Leminski. Sucesso no blog, espero ver suas poesias por aqui...
Bjos

Aline Tavares said...

gu espero q post fotos tb beijos!!!

Anonymous said...

Oi Gut,
Gostei muito da poesia.
Coloca as suas melhores, hein!
Você vai longe!!
Bjs
Isabela

sabrina said...

Muito legal Gustavo, espero poder ver vários poemas aqui.
Beijos

Anonymous said...

Oii..
Achei muito interessante seu blog, com certeza irei visitar muitas vezes...
E claro desejo q ele cresça muitoooo...
Bjs
Vivi