Thursday, March 29, 2007


O OBSERVADOR


"Observo tudo

Sou um simples observador

Detenho meu olhar

Diante da dor, das pequenas alegrias

Dos mínimos detalhes

Passo dias e noites apenas observando

Sou o observador

Para mim não há pecado nem perdão

Apenas os fatos

Matéria-prima

Nuances de cada vida

Observo as faces e feridas

Encontros e despedidas

Pois assim esqueço de minha dor

Dor de ser um simples observador."


(Gustavo Adonias)
*Poesia registrada na Biblioteca Nacional*


2 comments:

Amanda Julieta said...

Estou tendo pequenas vertingens...
Puxa, Gustavo, que blog mais lindo!
Quanto ao poema, amadorei!
Poesia de eu fugindo de mim...
Beijos da mais nova habitué!

SIDNEY said...

Oi, Gustavo!
Sabe, eu estava fazendo um trabalho de literatura sobre o Memorial de Aires de Machado de Assis, tendo como tema: Aires, o observador da vida. Procurava uma figura para por no powerpoint que remetesse a esta temática e acabei encontrando seu poema "O observador". Achei lindo e acabei colocando ele na minha apresentação. Mas achei que tinha muito a ver com a obra do Machado, então te pergunto: Você recebeu alguma influência do livro Memorial de Aires para escrever este poema? Parabéns pelo poema, muito belo! Me responda, tá! Abraço
email: sidney_pbsl@yahoo.com.br