Tuesday, March 27, 2007


ROSTO PERDIDO


"Perdi meu rosto

Ainda o vejo exposto em cada velha foto

De fato já não o tenho

Temo não mais encontrá-lo

Rondo as redondezas em seu encalço

Seu desfalque é meu percalço

Aprazia-me poder vê-lo

Olho o espelho deserto

Decerto havia um rosto ali

Alimento a esperança de encontrá-lo

Fitá-lo novamente é o que desejo

Vejo que sem ele não existo

Não desisto de buscá-lo

Sinto-me desnorteada

De nada vale a vida sem que o tenha

Perdi meu rosto

Dentro dele havia um sorriso

Se encontrá-lo, favor me devolva

Recompensarei com o que for preciso."


(Manuella Coelho)

1 comment:

Manuella said...

Sem dúvida alguma a minha poesia aqui vai estar muito bem acompanhada de outras tantas e tão belas. Adorei a combinação do texto com a imagem, fugindo ao óbvio do espelho...
Beijokas