Wednesday, September 02, 2009


ESPÍRITO FEITO DE MAR


Pálpebras abertas

Sol e lua na testa

Terceira margem do rio

Da mente liberta

Rumo ao incerto oceano

Doce redescoberta

Das terras da alma

Continentes perdidos

Coração na garrafa

Náufrago destino

Marujo mareado

Na prancha da esperança

Do navio fantasma do desejo

Sina de pirata tatuada no peito

Rum e paixões

Nas antilhas da emoção

Amores e tempestades

Não há o que temer

Navegar não é escolha

Quando o espírito é feito de mar...


(Gustavo Adonias)


*Poesia registrada na Biblioteca Nacional*

3 comments:

Rose said...

Belíssimo!

É mais fácil afogar-se nesse mar de tão profundo sentimento... porque eles penetram a pele num mergulho de c'alma, (ao menos, algumas vezes, restaura/dor...rs)
Um abraço, Rose.

Marilia Carboni said...

Vim te visitar!!!
Imagine se não amei aqui tambem????
Parabéns pelo belo poetar!!! Parabéns!!!
C certeza és + um presente p minha alma !!!!
Overmundo nos aproximou e c certeza a amizade será eterna !!!
Mil beijos !!!
Bom feriado!!!
E até breve !!!!

Harah said...

Olá,Gustavo!
Estava no Overmundo,quando me deparei com "Nietzsche(ando)",e vi ali a alma de uma bailarina ,com estrelas que ofuscam e asas que aguçam...seu estilo de escrever é um dos mais dificéis,pois você não rima amor com dor e flor...esmiuça a vida e nos apresenta a poesia do não óbvio.Amei,e pode ter certeza que voltarei mais vezes.
Abraços,
Harah